Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Middle Way

Blog humanitário e reivindicativo da liberdade e felicidade de todos, até do próprio planeta.

Blog humanitário e reivindicativo da liberdade e felicidade de todos, até do próprio planeta.

12
Jul17

Casa de infância

JR

Acabamos sempre por regressar. Por mais longe que estejamos, por muito tempo que nos afastemos, a casa que nos viu crescer será sempre nossa.

 

A porta que varre o chão com um sussurro suave transporta-nos para o passado - mesmo que entremos carregados de presente! Com todo um presente permanente, ruidoso, cheio de vida e a dar os seus passinhos irregulares. "Foi aqui que a mamã cresceu, bebé" - digo-lhe, apesar dos seus modos ensonados.

 

Quase que consigo imaginar a minha mãe a chamar-nos para o jantar do hall de entrada. Nessa altura, estaria provavelmente deitada na cama, a ouvir as minhas músicas tristes da adolescência, contemplando o meu céu particular de estrelas coladas no tecto. Fixava, certamente, aquela estrela que considerava especial.

Depois de sentada à mesa, esperavamos ouvir, minutos mais tarde, o ranger da porta do escritório e o meu pai a subir as escadas.

 

Tive uma infância feliz e esta casa é testemunha disso. As paredes e os objectos, aqui, têm alma e memória.

"Sim, bebé, esta era a minha casa. Os pássaros que ouves talvez ainda sejam os mesmos".

 

Tudo aqui é calma e contemplação, vejo-o apenas agora. O tempo escorre lento, não corre como na cidade.

 

"Também tu, bebé, terás um dia uma casa a que voltar. Ao chegar, também irás pousar as malas e inspirar profundamente, encher esses teus pulmões vitoriosos e sorrir por estar de volta".

Regressamos, sempre, onde fomos felizes.

 

IMG_20170712_171213.jpg

 

IMG_20170712_171328.jpg

 

IMG_20170712_171351.jpg

 

 

 

 

Follow
23
Fev16

30 semanas

JR

Fevereiro está a chegar ao fim e, finalmente, chegou a altura de me desligar do trabalho.

Obrigações antigas postas atrás das costas. Obrigações felizes e novas no horizonte.

 

30 semanas e uma barriga grande. Dores de costas reconfortantes por serem a marca do teu crescimento!:) 1,5 kg.

 

Começo a contar os dias para que possa olhar para ti. As compras estão feitas, o teu cantinho guardado.

 

IMG_20160223_113640.jpg

 

 

IMG_20160223_113557.jpg

 

E a tua história começa a ser escrita.

 

 

Follow
27
Jan16

Dias para recordar

JR

    Há uns anos fiz Eramus em Praga, na República Checa. Já se passaram tantos anos (e tão rápido!) que já poucas vezes me lembro desse ano intenso. Foi um ano que passou a correr mas que, na verdade, serviu de ponto de viragem. Naquela altura e ainda jovem, na faculdade, estava pouco virada para o mundo e para os seus problemas. Acabava por me dedicar apenas ao meu espaço, às minhas inquietações, aos meus exames e dilemas...

 

...chegar a Praga, num dia chuvoso às 6 da manhã, deparar-me com aquela língua imperceptível, foi entusiasmante e assustador. Nestas condições, rapidamente formamos amizades sólidas com as pessoas que nos rodeiam. Cheguei sem família e, em poucos dias (horas?), já tinha duas: uma longe e outra perto. Tive a sorte de conviver com pessoas incríveis, que me abriram os olhos, que me fizeram entender que havia mais mundo para além de mim e que, considero, me fizeram melhor.

 

    Hoje acabei por descobrir que se celebra o Dia de Lembrar o Holocausto. A 27 de Janeiro de 1945, o campo de concentração de Auschwitz - Birkenau foi libertado pelas tropas soviéticas. Nesse campo terão sido mortos 6 milhões de judeus, 250.000 pessoas com défices de desenvolvimento motor e cognitivo, 9.000 homossexuais...e porquê? Com que leveza?

 

    Ora, estando a viver em plena Europa Central, tive oportunidade de conhecer vários países vizinhos e, em todos eles, havia referências ao Holocausto e à 2ª Guerra Mundial. Acabei por me interessar bastante pelo tema, ler vários livros, visitar vários locais. Ainda me lembro da sensação de ver a entrada para o campo de concentração de Auschwitz mesmo à minha frente. Quantas vezes a tinha já visto em filmes. Acho que acabamos por achar que todos esses factos fazem apenas parte de uma ficção, uma história inventada, mas...estar ali de pé, sentir o frio gélido do Inverno a entranhar-se nos ossos e, sem mais nem menos, aperceber-me que aconteceu. Outros olharam para aquela entrada, também com frio, com medo, com a vida desfeita na mala...

 

    E, então, acho importante recordar. Lembrarmo-nos que o rumo da vida do mundo também nos diz respeito. Também fazemos parte dele.

 

Auschwitz_KZ_Eingang_zum_Vernichtungslage_1600.jpg

 

Czech-Holocaust-commemoration.jpg

 

3341470807_feea411bc6_z.jpg

 

77-Holocaust-4563.jpg

 

the-anne-frank-house.jpg

 

 

 

 

 

Follow

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Ler

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D