Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Middle Way

Blog humanitário e reivindicativo da liberdade e felicidade de todos, até do próprio planeta.

Blog humanitário e reivindicativo da liberdade e felicidade de todos, até do próprio planeta.

28
Nov17

Bolachas, chuva e alfazema

JR

Finalmente começou a chover.

Confesso que já sentia falta destes dias que se derramam em casa, entre sofá e cama. Mantas quentinhas, gorros e meias tricotadas. Contudo, este ano, estas preguiças são mais agitadas. Só consigo descansar enquanto a bebé dorme. E, mesmo assim, geralmente aproveito esses minutos para ir adiantado qualquer coisinha.

 

A pequenina costuma comer umas bolachinhas ao lanche e, sempre que possível, tento ser eu a fazer essas bolachas. Gosto, também, de experimentar sabores menos usuais, para aumentar a variedade e lhe aprimorar o paladar. 

 

Decidi experimentar estas bolachinhas de Alfazema! Eleitas as preferidas da bebé!

 

IMG_20171128_105821.jpg

 

A receita foi inspirada aqui. Mas eu aumentei-lhe o aroma a alfazema. Tornei-as mais intensas. Portanto, se preferirem algo com um sabor mais subtil, aconselho que sigam a receita original.

Mas não deixem de experimentar estas.

Já podem encontrar alfazema a granel (se não tiverem no vosso próprio jardim...). Claro que ainda me sobrou imensa...vou ter de descobrir mais algumas formas de a utilizar!

 

IMG_20171128_105537.jpg

 

 

Ingredientes:

- 130g de manteiga

- 2 ovos

- 120g de açucar amarelo

- raspa de 1 limão

- 270g de farinha com fermento

- 1 + 1/2 colher de chá de alfazema pulverizada

-  2 colheres de chá de alfazema flor

 

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Num robot de cozinha (ou triturador ou varinha mágica) pulverizei o açucar, a raspa de limão e 1 colher e meia (1 + 1/2) de alfazema, de modo a conseguir um preparado quase em pó e obter um sabor mais acentuado.

Numa taça grande, juntei a manteiga amolecida, os ovos e o preparado em pó obtido anteriormente (raspa de limão + açucar + alfazema) e misturei bem. De seguida, adicionei 2 colheres de alfazema em flor e envolvi na massa. Posteriormente, fui acrescentando a farinha, aos poucos, batendo sempre.

Coloquei uma folha de papel vegetal num tabuleiro de ir ao forno e moldei as bolachinhas em pequenas bolas achatadas. Coloquei-as com algum espaço de intervalo entre elas.  Deixei cozer, no forno, durante 10-15 minutos. 

Done!

 

IMG_20171128_105640.jpg

 

IMG_20171128_105706.jpg

 

IMG_20171128_105758.jpg

 

IMG_20171128_105931.jpg

 

São óptimas para um lanche aconchegante. Mas acredito que sejam eficazes no ritual do sono, uns minutos antes de dormir. 

 

Receitas interessantes com alfazema por esses lados?

Follow
26
Out17

Bolachas com sabor a Japão

JR

IMG_20171024_175145.jpg

 

Tenho um fascínio por tudo que é japonês. Uma admiração que vai da literatura à culinária (sou fã irremediável de Murakami...). Gosto tanto que, a nossa lua-de-mel, foi passada no Japão. É incrível como em Tóquio, uma cidade com uma enormíssima densidade populacional, o caos não se sente e não se instala nas ruas - tirando, claro está, o metro em hora de ponta - mas, à superfície, tudo é calmo, pacífico, ordenado. Existe um respeito palpável pelos outros. Uma fusão harmoniosa entre o tradicional e o moderno. 

 

Quanto à gastronomia...sou um pouco viciada em sushi. Adoro gelado de chá verde e sésamo preto. Matcha, matcha, matcha.

O que é o matcha? 

Bom, é uma mistura de chá verde em pó ou moída. Chá de elevada qualidade! 

Antes da colheita das folhas de chá, as plantas são cobertas para que não sofram uma incidência solar directa. Tal facto vai levar a um aumento dos seu níveis de clorofila (as folhas são de um verde mais escuro e intenso) e a uma maior produção de aminoácidos (proteína). As folhas de maior qualidade são, posteriormente, colhidas à mão.

O acto de beber chá, no Japão, é tão sagrado que existem, inclusivamente, escolas de cerimónia do chá!

O sabor é característico: forte, profundo, intenso com um final amargo na língua.

É, também, considerado um dos maiores antioxidantes existentes no mundo!

 

 

Matcha Cookies com sementes de sésamo (as minhas favoritas do momento):

 

Ingredientes:

- 120g de manteiga derretida

- 200g de açúcar moreno

- 150g de farinha de trigo fina

- 2 ovos

- 1 ou 2 colheres de sopa de matcha (dependendo da intensidade que pretendem)

- 1 colher de chá de fermento

- pitada de sal

- sementes de sésamo brancas 

 

Pré-aqueçam o forno a 180ºC.

Numa taça grande, batam a manteiga e o açúcar até obterem um creme arejado. Um a um, incorporem suavemente os ovos. Numa taça à parte, misturem todos os ingredientes secos até ficarem distribuídos de forma homogénea. Depois, juntem os ingredientes secos à massa preparada anteriormente, pouco a pouco, misturando bem. No final, devem obter uma massa de uma cor verde forte!

Untem as mãos com um pouco de manteiga e moldem a massa em pequenas bolinhas, do tamanho de bolas de ping pong. Numa folha de papel vegetal ou numa película anti-aderente para bolos, coloquem as bolinhas verdes (espaçadas, para que possam crescer) e polvilhem-nas com as sementes de sésamo.

Levem ao forno durante 10-15 minutos ou até as suas bases começaram a ficar levemente douradas. Retirem e deixem arrefecer para que o exterior se torne crocante.

Enjoy! 

 

IMG_20171024_164345.jpg

 

IMG_20171024_165028.jpg

 

IMG_20171024_175027.jpg

 

IMG_20171024_175253.jpg

 

IMG_20171024_175227.jpg

 

Arigato! 

 

 

 

 

 

 

 

Follow
22
Set17

Começa a apetecer um chá. E, com ele, umas bolachinhas.

JR

É verdade.

 

Apesar do frio não ser declarado, os fins de tarde já tornam a casa mais fresca. Dei por mim a pensar num cházinho morno e numas bolachinhas acabadas de sair do forno. Não que seja especialista em bolachas. De todo.

 

Por outro lado, já há algum tempo que andava a pensar substituir as famosas bolachas Maria que a bebé tanto gosta. Mas queria algo fácil de fazer, com ingredientes facilmente acessíveis e com um resultado previsível. Depois de alguma pesquisa, tentei reproduzir esta receita.

 

Sucesso imediato! São deliciosas!

Demorei 30 minutos desde a confecção até as conseguir provar...mission accomplished.

 

 

IMG_20170920_180722.jpg

 

IMG_20170920_181011.jpg

 

Bolachas de limão e framboesa (+/- 24 bolachas):

 

- 120g de manteiga sem sal, derretida

- 150-200g de açúcar (conforme a gulodice...)

- 1/2 colher de chá de essência de baunilha

- 1 ovo grande

- sumo e raspa de 1/2 limão

- pitada de sal

- 1/4 colher de chá de fermento

- 1/2 colher de café de bicarbonato de sódio

- 200g de farinha

- duas mãos cheias de framboesas frescas levemente desfeitas

 

Pré-aquecer o forno a 180ºC. 

Numa taça grande, bater bem a manteiga e o açúcar até obter uma mistura homogénea. Juntar a baunilha, o ovo e o limão e misturar. Adicionar o sal, fermento, bicarbonato de sódio e farinha. Bater bem. Por fim, envolver as framboesas até que fiquem bem dispersas por toda a massa.

Cobrir o tabuleiro do forno com papel vegetal ou com uma base de silicone e verter uma ou duas colheres de sopa de massa (dependendo do tamanho desejado para as bolachas), de modo a formar bolachinhas individuais. A massa é pegajosa, pelo que não dá para moldar as bolachas à mão. Não ficaram um círculo perfeito...mas gosto deste tipo de imperfeições.

 

Levar ao forno cerca de 15 minutos, ou até perderem o brilho e ficarem levemente douradas.

Retirar do forno e deixar arrefecer, pare que fiquem mais crocantes por fora e fofinhas por dentro.

Eu consegui fazer duas fornadas!

 

A repetir!

 

IMG_20170920_180806.jpg

 

 

 

 

Follow

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

A Ler

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D

    Website translation