Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Middle Way

The Middle Way

13 de Maio, 2016

Nazaré

JR

IMG_20160417_110253.jpg

 

Minha. Filha. Deixa-me saborear as palavras assim, lentamente. Dar-lhes o tempo que elas merecem. Deixá-las tomar lugar na minha vida para que tenha a certeza que tudo é real. Aconteceste. Que bom que aconteceste!

Soubesse eu ser possível existir tamanho sentimento e teria vivido com mais leveza. Tudo se torna relativo e suportável.

 

Existes e és perfeita. Acredita, sempre, que és perfeita.

 

E na paz do teu sono, sonha! Sonha vidas grandes e coloridas, inventa o mundo à medida da tua alma, que é grande. Vejo-a nos teus olhos. Podes o que sonhares, não tenhas medo.

 

Queria ter braços grandes o suficiente para te segurar sempre no meu colo, te pegar e proteger do que te atormentar. Mas prometo encerrar-te no meu abraço quando o mundo te assustar e sussurrar-te os teus sonhos. Lembra-te: podes o que sonhares.

 

Muita felicidade cabe num segundo.

 

A mamã.

 

Follow

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.